Fala-bicho

FALA-BICHO

A Corda

Leitura encenada, com um ator (Ruben Saints) e um pianista (Cândido Fernandes), a partir de uma seleção de poemas da obra Fala Bicho, de Violeta Figueiredo, com música composta por Eurico Carrapatoso. A melhor forma de resumir esta obra é recorrer à leitura que Alice Vieira dela fez: “São vinte histórias, muito simples, de bichos que falam e brincam — tudo numa linguagem que explora e rima, os sons e, evidentemente, a imaginação. (…) Se existe verdadeiramente um género que se possa chamar “poesia infantil”, deve ser este que Violeta Figueiredo nos apresenta” (in Diário de Notícias).

ProduçãoA CORDA
Texto VIOLETA FIGUEIREDO
Música EURICO CARRAPATOSO
Interpretação RUBEN SAINTS
Pianista CÂNDIDO FERNANDES

A CORDA
A Corda, Ass. Cultural nasce da união de pessoas de percursos diversificados que sentiram a vontade de materializar ideias e ideais comuns entre si e que tem como prioridade trabalhar para e com a comunidade, por acreditar que essa é a verdadeira vocação da arte. Apresenta-se como uma plataforma de criação artística multidisciplinar centrada no Teatro, na Música e na Literatura, assim como na exploração de diferentes linguagens cénicas.

RUBEN SAINTS
Curso de Formação de Actores, ESTC; Curso de Teatro “Shakespeare Musical”, Teatro da Trindade; Workshop de Técnica de Clown com Oleg Popov e Workshop de Mímica com John Mowat. Encontra-se, de momento, a acabar o Mestrado em Artes Performativas da ESTC. Em teatro, estreia-se na companhia Teatro Bábá (2000). É membro fundador da Companhia da Esquina. Como ator e encenador trabalhou com Rui Pisco, Pedro Barbeitos, Paula Careto, Claudio Hochman, Rita Ribeiro, Jorge Gomes Ribeiro, Maria do Céu Guerra, João D’Ávila, Helder Costa, Bruno Cochat, João Brites, Ricardo Neves-Neves, Carla Galvão, Maria Emília Correia, entre outros. Encenou vários espetáculos para o projeto Orquestra Geração. Director Artístico d’A Corda, através da qual já assinou quatro criações (Quadraginta dies Silentio (2015), Epopeia (2018), Ad Lucem (2019) e Jogo de Espelhos (2020)), duas tertúlias encenadas (Tempus fugit: os horizontes do tempo em Camilo Pessanha e Walt Whitman e os Poetas Portugueses) e outras performances pontuais. Cria e encena para a Câmara Municipal do Fundão, de Rio Maior, de Porto de Mós e de Alcobaça. Destaca Criminosa_Mente no Espaço Escola de Mulheres. Lecciona na Escola de Música do Conservatório Nacional, desde 2008, Expressão Dramática, Arte de Representar e Atelier de Ópera.

TEATRO PARA A INFÂNCIA

2019 | MAI 05, 12, 19 e 26

DOM – 11H00

CAFÉ-TEATRO

10€ [ADULTO] 6€ [CRIANÇA] | DESCONTOS APLICÁVEIS

40 MINUTOS

M/6

PARTILHAR