Desculpa não percebi

DESCULPA, NÃO PERCEBI

Diana Costa e Silva, Isabel Medina e Rafaela Covas

DESCULPA, NÃO PERCEBI.
Quem és tu?
O que é que eu faço?
Para onde é que vamos?
DESCULPA, NÃO PERCEBI.
Como é que te sentiste?
Como é que eu digo isto?
O que é que queremos?
DESCULPA, NÃO PERCEBI.
Foi escrito a três.
São três em palco.
Ou trinta ou três mil.
São mulheres.
Poderiam não ser.
DESCULPA, NÃO PERCEBI.

Texto e cocriação DIANA COSTA E SILVA, ISABEL MEDINA, RAFAELA COVAS
Interpretação DIANA COSTA E SILVA, RAFAELA COVAS E RAQUEL OLIVEIRA
Espaço sonoro DJ TITA MACHADO
Desenho de luz PAULO SANTOS
Som DIGITAL MIX
Cabelo e maquilhagem IVAN COLETTI
Produção MINUTOS REDONDOS
Consultoria geral MANUELA JORGE
Assessoria de imprensa GONÇALO CRUZ
Design BERNARDO COVAS

ISABEL MEDINA
Autora, dramaturga e encenadora. Licenciada em Filologia Germânica com pós-graduação e Mestrado em Análise de Comportamentos, terminou a Escola Superior de Teatro e Cinema do Conservatório Nacional de Lisboa em 1982, tendo fundado nesse ano o Teatro do Século, de onde saiu dois anos depois para integrar o elenco da Comuna, Teatro de Pesquisa. Em 1989 sai do Teatro da Comuna e interpreta vários espetáculos com diferentes encenadores. Em 1995 é cofundadora da Escola de Mulheres – Oficina de Teatro, onde se mantém como Diretora Literária até 2017, ano em que deixa de pertencer à Companhia.
Durante 15 anos trabalhou na RTP na área da Ficção Nacional.
Para além de actriz de Teatro, Televisão e Cinema, exerce as atividades de argumentista, dramaturga e encenadora.
Durante a sua carreira como actriz, foi distinguida com o Troféu Nova Gente –  Actriz Revelação – e o Prémio da Associação Portuguesa de Críticos para Melhor Actriz.

RAFAELA COVAS
Atriz. Fez o mestrado de Teatro – Artes Performativas na Escola Superior de Teatro e Cinema em Lisboa e é licenciada em Direito pela Universidade Católica Portuguesa.
Faz a direção criativa e participa regularmente como intérprete no canal Fundo Preto, plataforma online para a criação de conteúdo audiovisual.
Em Madrid especializa-se em Cinema, com Alicia Sanchez e Chus Gutierrez.
Tem formação e experiência em Dança Clássica (Maria João Raushummann, Alexei Fokine, Gemma Bautista e Tatiana Stepanova, Madrid) e em Dança Contemporânea (Sofia Neuparth, Peter Michael Dietz, Ainhoa Vidal, Amélia Bentes entre outros).
Sublinha o trabalho com Miguel Borges, Vítor Norte, André Cerqueira, Lucília São Lourenço, Tony Mannen, Mónica Leite, Maurício Mattar, Maria João Serrão, Maria Júlia Guerra (voz), entre outros.
Protagonizou “Mister Move your Matress”, um musical em inglês nos Lisbon Players e “Inocente Silêncio” no Teatro da Comuna. Integrou, durante 2 anos, o elenco da Companhia de Teatro “O Sonho” sob direção de Ruy Pessoa. Trabalhou em peças de R.W. Fassbinder, Shakespeare, B. Brecht, Almeida Garrett, Gil Vicente, A.R.Gurney entre outros.
Protagonizou a série “A Woman´s Story” para a FoxLife e participou nas produções cinematográficas “As Maltratadas”, “Lucy”, entre outras. Participa em diversas telenovelas, como O Sábio, A Herdeira, Paixão, Dancin´Days entre outras e séries televisivas. Faz também regularmente locuções e dobragens em Publicidade e em filmes de animação.

DIANA COSTA E SILVA
Licenciou-se em Teatro na Escola Superior de Teatro e Cinema. Em teatro trabalhou com Filipe Crawford, em vários espetáculos de Commedia Dell´ Arte; Carlos Pessoa; José Peixoto; Maria João Luís; Antonio Ferreira; José Fonseca e Costa; Ricardo Neves-Neves, entre outros. Fez assistência de encenação a Bruno Bravo no espectáculo “Lear”.
Em televisão participou nas telenovelas “O Jogo”; “Podia Acabar o Mundo”; “Santa Bárbara”; “Jogo Duplo” e várias séries: “O Espírito da Lei”; “Bocage”; “Nome de Código: Sintra”; “Maternidade”; “O Dia do Regicídio”; Mata Hari”, “Mulheres Assim”, entre outras.
Participou em várias curtas-metragens “Ao Fundo do Túnel” de João Pupo; “Júlio” de Gonçalo Robalo; “O Dez – Mudar de Vida” de Paolo-Marinou Blanco e em longas-metragens de José Fonseca e Costa; João César Monteiro; Artur Ribeiro (produção luso-americana); Catarina Ruivo; Vicente Aranda (produção luso-espanhola); Manuel Mozos; Osvaldo Caldeira (produção luso-brasileira); João Botelho, entre outros.
Lecionou Expressão Dramática aos Reclusos do EPL (Estabelecimento Prisional de Lisboa) e a crianças no Real Colégio de Portugal.
Faz regularmente locuções e dobragens de filmes de animação.

RAQUEL OLIVEIRA
Atriz. Formada na Escola Profissional de Cascais, de 2008 a 2011. Fez vários cursos de formação complementar, dos quais se destaca o workshop de atores na companhia Adishakty Theatre, na Índia, em 2015. Entre 2011 e 2015 fez parte de vários espetáculos no Teatro Experimental de Cascais, com encenação de Carlos Avilez, dos quais destaca “Ictus” de Miguel Graça e “Macbeth” de William Shakespeare.
Integrou no elenco fixo da novela “Mar Salgado” produzida pela SP Televisão, com a personagem “Elsa”, em 2014/2015. Participou ainda em novelas e séries.
Fez parte do mais recente filme de Joaquim Leitão, “O Fim da Inocência” com a personagem “Femke”, produzido pela Cinemate com estreia em 2017.
Entre Março e Abril de 2018, esteve em cena com o espetáculo “Dona Rosinha – A Solteira” de Federico Garcia Lorca, encenação de Natália Luiza, uma coprodução entre o Teatro Meridional e Teatro dos Aloés.
Desde 2017, que faz ainda parte de vários projetos de intervenção social de Teatro Debate, pela associação USINA, desde 2015 e do projeto CCC vai à escola com o espetáculo “Elfos e Anões” pela associação Corações com Coroa e com encenação de Natália Luiza.

TITA MACHADO
Nasceu em 1981, em Alcochete, formada em 2010 na Escola Superior de Ciências Empresariais, na área de Recursos Humanos. Fez formação na área pedagógica de formadores e colaborou com a Escola Profissional do Montijo como formadora, desde 2004. Fez formação complementar em diversas áreas de especialização profissional e musical, piano clássico e guitarra clássica pela Yamaha Music School.
Em 2009 teve a primeira residência como DJ no Salto Alto Bar.
De 2012 a 2015 foi residente no “Amo.te Meco” e “Bar do Peixe” e actuou em espaços como o “Room5” ou “Construction Club” e em várias casas de Lisboa como o “Clube da Esquina”. Foi DJ oficial da “Lesboa Party” e “Lesboat Party”. A partir de 2017, inicia residência como DJ em espaços como o “Palácio Chiado”, “Hotel Evolution”, “Le Consulat”, “The Insólito”, “COA – Café da Ordem dos Arquitectos”, “Mercado Campo de Ourique”, “Jncquoi” entre outros.
Em 2018, foi DJ oficial do Eurovision Contest no “Minnisterium Club” (Euro Club) e no “MoMe” (Clube Eurovisivo).

TEATRO

MAI 9 a 26

QUI a SÁB – 21H00
DOM – 16H00

AUDITÓRIO

15€ [ADULTOS] | DESCONTOS APLICÁVEIS

90 MINUTOS

M/12

PARTILHAR