Jay Moreira & Live Band

JAY MOREIRA LIVE

Um espetáculo musical onde a versatilidade marca encontro com a cultura cabo-verdiana e do Mundo. O cantor, compositor e produtor Jay Moreira apresenta o 6º álbum de originais, Verdade. Sempre fiel ao rap, Jay Moreira explora também a musicalidade do reggae, pop, funk ou até dos ritmos tradicionais da Ilha de Santiago, em Cabo Verde, o batuque. A magia da música com a voz carregada de melodia e sentimento, com mensagens positivas e que nos incentivam de verdade. As raízes do cantor estão bem assentes na sua música que aproxima povos e culturas do Mundo. Em português, crioulo e inglês, Jay Moreira apresenta o novo álbum de originais “Verdade”. Jay Moreira & Live Band é um projeto musical que nasceu da necessidade do cantor nascido em Cabo Verde exteriorizar bons sentimentos pelo mundo em prol da felicidade, da paz e do amor. Poderá parecer cliché, mas os sentimentos verdadeiros são aqueles que nos unem… A musicalidade de Jay Moreira nasceu no hip-hop crioulo e português com a ex-banda Da Blazz e, ao longo dos anos, evoluiu a solo com diversos álbuns e, em grande destaque, o último de originais, Verdade! A verdade que nos liberta, que nos une, que dói, mas que nos torna verdadeiros em tudo o que fazemos. 

Voz principal JAY MOREIRA
Guitarra PATXÁ SILVA
Percussão ANDRÉ PITEIRAS
Back Vocal GUILHERME FRANCO
Agente VICTOR CORREIA
Designer CRIS DA LOMBA
Fotografia PAULO DIVA

Jay Moreira, cabo-verdiano do interior da Ilha de Santiago, iniciou-se na música em Portugal com a banda rap Da Blazz, há mais de 15 anos. Aprofundou conhecimentos não só na música, mas também, em simultâneo, na arte da capoeira. Aliado ao rap, adotou estilos musicais, como o reggae ou os ritmos africanos. Começou a carreira a solo em 2004 com o álbum Só Mi, e em 2006 prossegue com o álbum Okin Tchiga La. No ano seguinte surge o CD/DVD, Momento Certo, uma coletânea já com a participação dos amigos noruegueses Os Bandidos. Diversos concertos, festivais, aparições radiofónicas e televisivas, como por exemplo, no Festival da Gamboa, Caparica Primavera Surf Fest, no programa “DivulgARTE” de Victor Correia, “Encontro Às 9” de Nuno Fernandes da Rádio Cruzeiro, “Bem-Vindos” ou “Conversas Ao Sul” fazem de Jay um dos grandes nomes da música Internacional. Em 2011 Jay & Os Bandidos lançam o CD Sempri Bandidos. Em 2012, a qualidade de Jay e do álbum Sempri Bandidos é galardoada com os prémios CVMA (Cabo Verde Music Awards), na categoria de Melhor Álbum Eletrónico, Melhor Reggae e Melhor Rap/Hip Hop, com as músicas “Eli” e “Obi Más Um Peça”.

Patxá Silva iniciou a carreira aos 12 anos de idade com a banda da terra dos pais, “OS Tavares”, na Ilha do Maio, Cabo Verde. Aos 13 anos, Ildemar Silva, ou Patxá Silva, tocou no Festival da Gambôa com o artista Tony Martins, que fez parte do “Projecto Verão”, de Dabs Lopes. No entanto, foi com 15 anos que começou a tocar profissionalmente, quando foi convidado por Gilyto Semedo para integrar a sua banda e, no mesmo ano, foi igualmente convidado por Dabs Lopes para acompanhar Kaysha, Loony Johnson, Marvin e Marysa no Festival “Baía das Gatas”. Semanas depois, participa no Festival Curraletesn, na Ilha de Santo Antão, com Marysa. Aos 17 anos, o jovem teclista e guitarrista faz o seu primeiro concerto internacional em representação de Cabo Verde, na VI Bienal de Jovens Criadores da CPLP, em Salvador da Bahia, no Brasil, com outro colegas músicos. Já passou por países como Cabo Verde, França, Alemanha, Holanda ou Portugal, em diversos concertos. A sua formação musical iniciou-se aos 6 anos, na escola de M. Pentagrama a tocar flauta de bisel e canto com o tio Tó Tavares. Mais tarde regressa e começa a formação em guitarra clássica e, posteriormente, por falta de vaga no género, piano, tendo como mestre o professor brasileiro Ricardo de Deus. Patxá, um jovem talento da música crioula, que ainda aprofundou conhecimentos em Dakar, no Senegal, na École Nationale des Arts (ENA).

©Fotografia PAULO DIVA

MÚSICA

2O21 | MAI 14

SEX – 21HOO

CAFÉ-TEATRO

8€ [PREÇO ÚNICO]

60 MINUTOS

M/6

PARTILHAR