Albaluna

ALBALUNA

MÚSICA

OUT 26

SÁB - 22H00

AUDITÓRIO

8€ | DESCONTOS APLICÁVEIS

75 MINUTOS

M/6

Bilhetes disponíveis em:Bilheteira Online - Comprar Bilhetes

Os Albaluna são um daqueles raros projetos musicais impossíveis de categorizar com um género. Uma banda do mundo mais do que uma banda de “música do mundo”, em Albaluna encontramos uma mistura de influências de várias culturas mediterrânicas numa fusão contemporânea onde apesar de tudo se nota a origem na música tradicional.

Esta inusitada paleta sonora tem agradado a públicos na Alemanha, Espanha, França, Itália, Marrocos e Índia. Com três álbuns editados, o próximo trabalho – “Amor, Ira e Desgosto” – será lançado ainda este ano e está já a ser apresentado em palcos por todo o país, com concertos marcados também em Macau, Espanha, França, Alemanha e Marrocos.

Os Albaluna apresentam-se como uma banda de fusão, recorrendo tanto a instrumentos ancestrais de várias partes do mundo como a instrumentos modernos. Os seis músicos revelam um concerto enérgico, cheio de aromas musicais diversos, inspirados pela música das culturas do Mediterrâneo e do Médio Oriente, pelo folk da Europa do Norte, pela música medieval e pelo rock progressivo.

A ambiência deste intenso concerto de palco é alimentada pela criatividade e energia interminável da própria banda, e complementada pelo profundo intimismo e introspeção de alguns momentos mais pacíficos. Os espetáculos podem variar entre uma versão acústica e intimista, adequada para teatros e salas de espetáculo; e outra elétrica, apropriada para festivais de folk, rock ou generalistas.

Entre 2010 e o presente, os Albaluna editaram três discos e dois EP, “D’Antes” (2010), “Marca Antiga” (2012), “Alvorada da Lua” (2014), “Nau dos Corvos” (2016) e “Nau dos Corvos – Lado B” (2017). As digressões de apresentação das várias obras da banda chegaram a diversos países, incluindo Espanha, França, Itália, Alemanha, Lituânia, Índia e, obviamente, Portugal.

A banda lançou o single “Gargull” em Janeiro de 2019, marcando o início de uma nova era da banda e antecipando um novo álbum de originais.

Voz, Sanfona, Saz Bağlama e Guitarra RUBEN MONTEIRO
Voz e Violino RAQUEL MONTEIRO
Djembé, Darbouka, Dahola, Bendir, Adufe, Daf e Riq DINIS COELHO
Voz, Baixo e Bouzouki CHRISTIAN MARR’S
Tin Whistle e Gaita-de-foles CARLA COSTA
Bateria TIAGO SANTOS
Teclados LUÍS RUNA [músico adicional]