E AGORA? LEMBRA-ME

E AGORA? LEMBRA-ME
de Joaquim Pinto

CINEMA

DEZ 1

DOM – 17h30

SALA DE CINEMA
3€ [PREÇO ÚNICO]

DOCUMENTÁRIO | 164 MINUTOS
M/12

Bilhetes disponíveis em:Bilheteira Online - Comprar Bilhetes

Joaquim Pinto convive com o VIH e o VHC há quase 20 anos. E AGORA? LEMBRA-ME é o caderno de apontamentos de um ano de ensaios clínicos com drogas tóxicas e ainda não aprovadas para o VHC. Uma reflexão aberta e eclética sobre o tempo e a memória, as epidemias e a globalização, a sobrevivência para além do expectável, a dissensão e o amor absoluto.
Num vai e vem entre o presente e o passado, o filme é também um tributo aos amigos que partiram e aos que permanecem.

Joaquim Pinto trabalhou, entre 1979 e 1987, como engenheiro de som em mais de 40 títulos cinematográficos de diferentes realizadores, desde Manoel de Oliveira, Alain Tanner, João Botelho, António Reis e Margarida Cordeiro, Jorge Silva Melo, Werner Schroeter, João César Monteiro, Paulo Rocha, João Canijo, José Nascimento, entre outros. Depois de várias experiências como realizador e operador de câmara em curtas-metragens, realiza a sua primeira longa-metragem - Uma Pedra no Bolso (1988). Em 1992 Das Tripas Coração esteve selecionada para o Festival de Locarno.
Como produtor, produziu três filmes para televisão, e cinco longas-metragens, de quem salienta Recordações da Casa Amarela, de João César Monteiro, galardoada com o Leão de Prata no Festival de Veneza (1989).

Com JOAQUIM, NUNO, JO, DEOLINDA, CLÁUDIA, NELSON e RITA
Argumento e Realização JOAQUIM PINTO
Cinematografia, Som e Montagem JOAQUIM PINTO e NUNO LEONEL
Produção CHRISTINE REEH, ISABEL MACHADO E JOANA FERREIRA
Com o Apoio Financeiro ICA, RTP e FCG
Uma Coprodução C.R.I.M. e PRESENTE
Distribuição MIDAS FILMES