A CANTORA CARECA
Encenação RUI LEMOS

TEATRO

SET 28, 29 e 30

SEX e SÁB – 21H45 | DOM – 16H45

CAFÉ-TEATRO

7,50€ [PREÇO ÚNICO]

90 MINUTOS

M/12
Bilhetes também disponíveis em:


Ionesco, foi considerado um dos escritores mais revolucionários do século XX e impulsionador do Teatro do Absurdo, um estilo que se fundamenta no inconformismo perante as convenções sociais.
A impossibilidade de uma verdadeira comunicação entre as pessoas era um dos temas mais recorrentes nas suas peças, levando-nos a fazer uma reflecção social profunda.
Com recurso às frases feitas, lugares comuns e construções gramaticais básicas (como se tivessem sido retiradas de um manual de ensino de inglês, que segundo Ionesco foi a sua fonte de inspiração nesta peça) o autor apresenta-nos A Cantora Careca.
A ação tem lugar no interior de Inglaterra e apresenta-nos o quotidiano de dois casais: os Smith, donos da casa, a empregada Mary e os Martin que aparecem para os visitar.
Entre conversas banais, de pouco sentido e ainda palavras desarticuladas que chegam a limitar-se a sons, a peça desenvolve-se ao longo de um texto cómico e trágico, recheado de surrealismo verbal.
Estas personagens transformadas em marionetas grotescas mostram o absurdo da existência humana com diálogos que denunciam a impossibilidade da comunicação, parecendo haver distanciamento e frieza ao ridicularizar situações banais do dia-a-dia retratando a solidão do ser humano e a insignificância da sua existência.

Autor EUGÈNE IONESCO
Tradução LUÍS DE LIMA
Encenação RUI LEMOS
Música 5 SENTIDOS
Assistência de Encenação MARIA DE MELO PALMA
Produção MARIA DE MELO PALMA | MARIANA VIANA | RUI LEMOS | SANDRA SOUSA
Fotografia SANDRA SOUSA
Costureira ANA SANTOS MARQUES
Interpretação CAIO ALMEIDA | JÚLIO MAGRO | MARIANA VIANA | PEDRO MIGUEL JORGE | RITA CORREIA

Facebook /5sentidos2017
Instagram @5sentidos2017

 
RODAPÉ